Clube Desportivo Pinhalnovense

 

 

 

 

 

 

 

 

História

 

 

 

 

 

 

 

 Atritos entre os dois fundadores do clube, levam a uma cisão, e surge nova colectividade, “Os Leões”, trajando à Sporting, e cujo recinto de jogos        era nas antigas “Adegas João Pires” (junto à estação de comboios), onde hoje encontramos uma urbanização residencial com o mesmo nome.

 

Novos descontentamentos precipitam o fim dos “Leões”, despertando o renascer do “União Foot-Ball Clube”, que deles herda o campo e alguns dos seus atletas. Nos anos quarenta o “União Foot-Ball Clube” afirma-se como o único clube representativo da localidade, mas logo enfrenta o primeiro abalo, quando a “Casa Santos Jorge” decide vender o terreno do campo, para ali serem construidas as “Adegas João Pires & Filhos”. Para não prejudicar o clube, “Santos Jorge” cede um novo espaço, agora no lado norte da linha férrea, no que viria a ficar conhecido como “campo das covinhas”, localizado paralelamente à estrada nacional, em frente ao antigo posto da GNR, na zona urbana dos prédios onde se situam o banco BPI e o Costa Bar, até ao talho A.C. 129.

Com o tempo, este campo torna-se o grande impulsionador de adeptos da bola, criando um entusiasmo popular jamais conhecido em Pinhal Novo, tendo a origem do seu nome, “campo das covinhas”, ficado a dever-se ao facto do terreno ter ficado sempre num plano ligeiramente inclinado, e com algumas perpétuas irregularidades. Para a época de 1946/1947, e ainda em vida do “União Foot-Ball Clube”, surge o actual campo de jogos baptizado com o nome do benfeitor do clube “Santos Jorge”. Este novo espaço, terá sido disponibilizado fora do perímetro urbano da localidade, para prevenir a futura falta de área para a expansão habitacional do Pinhal Novo. As obras iniciais de construção do campo e balneários datam de 1945, e foram participadas por todos os associados que se revezavam no transporte de vagonetas de areia, tijolos e restantes materiais para o local, a maioria deles cedidos a título gratuito por residentes e comerciantes da então aldeia de Pinhal Novo. Em 5 de Outubro de 1947, após sucessivos adiamentos, tem lugar o jogo oficial de estreia do novo “Complexo Atlético”, opondo os séniores do “União Foot-Ball Clube”, aos seus convidados os “Avenidas do Montijo”, com a vitória dos atletas da casa por 2-1. O campo manteve-se pelado até Agosto do ano 2001, mês em que viria a ser inaugurado um “relvado sintético”, num investimento comparticipado pela autarquia Palmela,  tendo o evento sido apadrinhado pela equipa “B” do Sport Lisboa e Benfica, com o resultado final a favor dos convidados de 3-1, encontro a que assistiu numerosa e entusiástica assistência.

 

A história do Clube Desportivo Pinhalnovense, identifica-se com a própria história da vila de Pinhal Novo. Terra de grande actividade agrícola no inicio de 1900, todas as terras onde se situa o Pinhal Novo, eram propriedade da família de António Santos Jorge, latifundiário e dono destas terras férteis para o cultivo de cereais, vinha e exploração florestal, e que se estendem de Palmela ao Rio Frio.

Nos anos 20 do Século XX, com a chegada dos Caminhos de Ferro, Pinhal Novo alcança nova fase de prosperidade, tornando-se no entroncamento obrigatório das linhas que dirigem ao Algarve e Alentejo. O comboio atrai outro tipo de população que se instala nos arredores da sua estação, exercendo o comercio dirigido aos viajantes, ou como dormitório de ferroviários em funções nas oficinas do Barreiro. Com a alvorada da democracia em Abril de 1974, a natureza da sua vida social altera-se paulatinamente, culminando com a expansão urbana de finais dos anos 80, princípios de 90, a que não será estranha a construção da Ponte Vasco da Gama, em 1998, e a proximidade da linha férrea Lisboa-Setúbal, via Ponte 25 de Abril, em meados de 2004.

 

O Clube Desportivo Pinhalnovense, nasceu em 05 de Agosto de 1948, fruto da fusão do “União Foot-Ball Clube”, com a “Sociedade Recreativa, Literária e Instrução Musical Pinhalnovense”, o primeiro fundado em 1910, e a segunda alguns anos depois. Numa altura em que grandes emblemas do desporto da actualidade davam os seus primeiros passos, em Pinhal Novo havia já uma colectividade dedicada ao desporto e ao futebol em particular, impulsionada pelo apoio de “Santos Jorge” aos seus assalariados, entusiastas da prática desportiva. O “União Foot-Ball Clube”, apresentava-se como o emblema mais representativo do Concelho de Palmela, embora com um percurso irregular. A acumulação de dividas minava o seu quotidiano, daí que o delicado momento económico do pós-guerra tenha germinado nos seus dirigentes a ideia de associar-se a outra agremiação, que dispunha de uma bela sede (na Rua Gago Coutinho e Sacadura Cabral, nºs. 4 a 12), e vivia de boa saúde financeira, proposta aprovada em Assembleia-Geral de 28 de Julho, após votação de um Oficio que solicitava à “União Foot-Ball Clube”, de forma a tornar mais forte os seus activos, e a perdurar a “Alma Pinhalnovense”, como herança do passado.

 

Em síntese, apresentam-se de seguida, os factos e as datas mais significativas do Futebol do Pinhalnovense:

  > 1910 - Fundação do “União Foot-Ball Clube Pinhalnovense”.

  > 1938 - Nasce a “Sociedade Recreativa, Literária e Instrução Musical Pinhalnovense”.

  > 1948  - Em 05 de Agosto, é fundado o Clube Desportivo Pinhalnovense, pela fusão das duas Colectividades.

  > 1951 - Inscrição de uma equipa de futebol na Associação de Futebol de Setúbal, na 2ª. Divisão Distrital.

  > 1965/66 - Primeira equipa Sénior disputa a 2ª. Divisão da  Associação de Futebol de Setúbal.

  > 1970/71 - Juniores sobem à 1ª. Divisão Distrital.

  > 1976/77 - Juvenis são apurados para a fase final da Taça Nacional de Juvenis.

  > 1983/84 - Os Séniores disputam a Taça de Portugal, sendo eliminados na 3ª. eliminatória pelo Lixa.

  > 1986/87 – Subida esporádica à 3ª. Divisão Nacional devido ao alargamento de clubes verificado.

  > 1993/94 - Juniores são campeões distritais da 2ª. Divisão.

 > 1998/99 - Séniores são campeões Distritais da 1ª. Divisão, ascendendo à 3ª. Divisão Nacional.

 > 2001 - No mês de Agosto é inaugurado o campo sintético.

 > 2001/02 – Juniores são Vice-Campeões da 2ª. Divisão Distrital, e sobem à 1ª. Divisão da  Associação de Futebol de Setúbal.

 > 2002/03 - Séniores sagram-se Campeões da 3ª. Divisão Nacional, série F, e ascendem ao Campeonato Nacional da 2ª. Divisão B - Zona Sul.

 > 2003/2004 – Pela primeira vez na história do Concelho de Palmela, um clube disputa o Nacional da II Divisão – B, Zona Sul, classificando-se em      14º. lugar, com 46 pontos.

 > 2004/05 - Campeonato Vice-Campeões da II Divisão – B, Zona Sul, e por pouco não ocorre nova histórica subida de divisão, uma vez que a                equipa Sénior fica em 2º. lugar, com 72 pontos, logo a seguir ao Barreirense, vencedor na ultima jornada, apenas com um ponto de vantagem. -        Taça de Portugal     São atingidos os oitavos de final, sendo eliminados no Santos Jorge pelo C. F. “Os Belenenses” (1-2), numa campanha                 inédita. -  Iniciados     Vencem a sua série, e são promovidos à 1ª. Divisão Distrital.

 > 2005/06 - Taça de Portugal     Desta vez o Pinhalnovense defrontou no Campo de jogos Santos Jorge, o Vitória de Setubal na 5ª. eliminatória. O       resultado final foi de 0-0, pelo que houve lugar à marcação de grandes penalidades, com vantagem para o Vitória por 4-5

 > 2006/07 - Taça de Portugal     Novamente nos oitavos de final, e desta vez contra o “Sporting C. P.”, com derrota do Pinhalnovense por 6-0, num        jogo disputado no Estádio Alfredo da Silva no Barreiro completamente cheio, a reviver outros tempos passados... foi a festa da taça.

 > 2009/10 - Taça de Portugal     Noutra campanha gloriosa, são atingidos os quartos de final da Taça de Portugal, com a eliminação do                      Pinhalnovense a surgir no “Estádio do Dragão”, pelo detentor do troféu e Campeão Nacional  “F. C. Porto”, pelo resultado de 2-0. Deslocaram-se      à cidade Invicta cerca de 200 adeptos do Pinhalnovense.

 > 2012 - Em junho de 2012, Amândio Dias demite-se da presidência, passando o Clube a ser gerido por uma Comissão de Gestão constituida pelos        Vice-Presidentes e lidera por Joaquim Duarte Costa. Após várias Assembleias sem se encontrar uma Direcção, em Julho de 2012, foi finalmente        eleita uma Comissao Administrativa por um periodo de 3 meses, encabeçada por António Simões.

 

Quem foi António Santos Jorge? -

alguns links:

http://www.portugalweb.net/palmela/freguesias/pinhalnovo/riofrio.asp

http://www.pbase.com/image/89842984

http://www.lupi.com.pt/nomes/antoniodossantosjorge.htm

 

 

Constituição

O Clube Desportivo Pinhalnovense constituí-se em 05 de Agosto de 1948, na sequência da fusão do União Futebol Clube, fundado em 1910, com a Sociedade Recreativa Literária e Musical, popularmente conhecida por "Rasga-a-Manta".

 

Identidade

O Clube Desportivo Pinhalnovense é um Clube Português, com sede na Vila de Pinhal Novo, Concelho de Palmela, Distrito de Setúbal.

 

 

PRESIDENTES DA DIRECÇÃO DESDE A FUNDAÇÃO

   

1948    Francisco Joaquim Batista    

1949    Alvaro José Costa Tavares    

1950    Augusto dos Santos    

1951    Manuel Seborro    

1952    Anacleto A. Tapadinhas    

1952; 1981 1953    José Godinho de Matos    

1954    Raul Ramos Gouveia    

1955    Miguel Rafael de Campos    

1956    Manuel Rodrigues Fernandes    

1957    Eduardo Santos Galo    

1957    João Augusto Barão    

1958    Darvin Rogado Borges            

1958; 1964 1959    Victor Manuel G. Custodio    

1959; 1971; 1972 1960    Bernardino Tomé Galvão    

1960; 1961 1961    Bernardino Tomé Galvão    

1960; 1961 1962    Carlos Alberto R. Reis    

1963    Jose F. Alhinho dos Santos    

1964    Carlos Alberto da Silva    

1964    Darvin Rogado Borges            

1958; 1964 1965    Manuel Jacob dos Santos    

1966    José dos Santos Felix            

1966; 1967 1967    José dos Santos Felix            

1966; 1967 1968    Manuel A. Coelho    

1969    José Marques Gonçalves    

1970    Francisco Caçoete Romão    

1971    Victor Manuel G. Custodio    

1959; 1971; 1972 1972    Victor Manuel G. Custodio    

1959; 1971; 1972 1973    Alberto Sousa Ferro            

1973; 1974;1980 1974    Alberto Sousa Ferro            

1973; 1974;1980 1975    Mario Varanda C. Correia    

1975; 1976; 1979 1976    Mario Varanda C. Correia    

1975; 1976; 1979 1977    Marcelino L. Tapadinhas    

1978    Alvaro Amaro    

1979    Mario Varanda C. Correia    

1975; 1976; 1979 1980    Alberto Sousa Ferro            

1973; 1974;1980 1981    Anacleto A. Tapadinhas    

1952; 1981 1982    Helder Cardoso Miguel            

1982; 1983 1983    Helder Cardoso Miguel            

1982; 1983 1984    José A. Ismael Baltazar      

1984; 85; 90; 91; 94; 95; 96 1985    José A. Ismael Baltazar  

1984; 85; 90; 91; 94; 95; 96 1986    Vitor F. Santos Lucas    

1987    Julio Gabriel C. Almeida    

1988    António V. de O. Sousa            

1988; 1989 1989 2014/15 2016    António V. de O. Sousa          

 1988; 1989 1990    José A. Ismael Baltazar    

1984; 85; 90; 91; 94; 95; 96 1991    José A. Ismael Baltazar  

1984; 85; 90; 91; 94; 95; 96 1992    José Gonçalves Fulgêncio    

1992;1993 1993    José Gonçalves Fulgêncio    

1992;1993 1994    José A. Ismael Baltazar    

1984; 85; 90; 91; 94; 95; 96 1995    José A. Ismael Baltazar    

1984; 85; 90; 91; 94; 95; 96 1996    José A. Ismael Baltazar    

1984; 85; 90; 91; 94; 95; 96 1997    Joaquim Duarte Costa    

1997 a 2006 1998    Joaquim Duarte Costa    

1997 a 2006 1999    Joaquim Duarte Costa  

1997 a 2006 2000    Joaquim Duarte Costa  

 1997 a 2006 2001    Joaquim Duarte Costa    

1997 a 2006 2002    Joaquim Duarte Costa  

 1997 a 2006 2003    Joaquim Duarte Costa    

1997 a 2006 2004    Joaquim Duarte Costa    

1997 a 2006 2005    Joaquim Duarte Costa    

1997 a 2006 2006    Joaquim Duarte Costa    

1997 a 2006 2007    Amândio Dias      

2007 a 2012 2008    Amândio Dias      

2007 a 2012 2009    Amândio Dias      

2007 a 2012 2010    Amândio Dias      

2007 a 2012 2011    Amândio Dias      

2007 a 2012 2012       Joaquim Duarte Costa (Com Gestão)

2012       Antonio Simões (Com Administrativa)

2013       Duarte costa / António Sousa

 

 

 

 

 

Ao longo da história do futebol praticado em Pinhal Novo, os recintos para a pratica da modalidade nasceram e foram sendo sucessivamente substituídos por outros, à medida que o espaço físico que ocupavam era aproveitado para a área de urbanização habitacional ou comercial da aldeia, que depois se transformou em vila.

Nos anos dez e vinte do Século XX, a maioria dos atletas eram indivíduos ligados ao ramo do comércio, ou ao caminho de ferro, e os grandes jogos tinham lugar ao domingo, dia semanal de encerramento do comércio, e após as celebrações religiosas.

O primeiro campo do “União Foot-Ball Clube” (que equipava de vermelho e preto), estava situado junto à estrada nacional que liga Palmela ao Montijo, onde é hoje a Farmácia Tavares de Matos (cruzamento das ruas D. Francisco de Almeida, com a D. Afonso de Albuquerque). 

parcerias institucionais

© 2019 - Clube Desportivo Pinhalnovense -  todos os direitos reservados